7:30 às 11:30 e 13:00 às 17:00    
 (55) 3792 1102/1060


Capa

          Em atendimento a Lei Federal nº 13.722/2018 – chamada Lei Lucas e ao Decreto Municipal nº 26/2019, na quinta feira, dia 29 de agosto, à noite foi realizada formação de primeiros socorros para todos os profissionais de educação do município. A formação esteve a cargo das profissionais de saúde do município: Dra. Raquel Cristina Piaia e enfermeiras Anelise Gazola e Aline Francieli da Silva Gorziza.  A Lei Lucas foi criada na cidade de Campinas, no interior paulista, após o incidente com o menino Lucas Begalli Zamora de Souza. Em 27 de setembro de 2017, durante uma excursão, Lucas, que tinha apenas 10 anos, morreu engasgado com um pedaço de salsicha após comer um cachorro quente oferecido pela escola. O incidente que gerou comoção popular impulsionou discussões a respeito da segurança das crianças e adolescentes durante o período em que estão nos estabelecimentos de ensino. A lei do município de Campinas ganhou repercussão nacional. Em 27 de julho de 2018, foi aprovada a Lei n°. 16.802 pelo governador do Estado de São Paulo, Marcio França. E, em 4 de outubro de 2018, foi aprovada a Lei Federal n°.13.722 pelo então presidente da República, Michel Temer. A Lei Federal dispõe que “a responsabilidade pela capacitação dos professores e funcionários dos estabelecimentos públicos caberá aos respectivos sistemas ou redes de ensino”. O Decreto Municipal prevê a formação anual em atendimento de primeiros socorros. Mesmo antes da Lei entrar em vigor, já no mês de abril de 2018, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura organizou uma formação com esse tema com o Corpo de Bombeiros de Itapiranga  - SC.  Neste ano de 2019, graças a parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, foi proporcionado novamente um evento qualificado e de muitos conhecimentos e troca de informações. Desta forma, a Secretaria agradece e parabeniza às profissionais de saúde pela disponibilidade, orientações e atividade práticas realizadas no evento. 

Em atendimento a Lei Federal nº 13.722/2018 – chamada Lei Lucas e ao Decreto Municipal nº 26/2019, na quinta feira, dia 29 de agosto, à noite foi realizada formação de primeiros socorros para todos os profissionais de educação do município. A formação esteve a cargo das profissionais de saúde do município: Dra. Raquel Cristina Piaia e enfermeiras Anelise Gazola e Aline Francieli da Silva Gorziza.  A Lei Lucas foi criada na cidade de Campinas, no interior paulista, após o incidente com o menino Lucas Begalli Zamora de Souza. Em 27 de setembro de 2017, durante uma excursão, Lucas, que tinha apenas 10 anos, morreu engasgado com um pedaço de salsicha após comer um cachorro quente oferecido pela escola. O incidente que gerou comoção popular impulsionou discussões a respeito da segurança das crianças e adolescentes durante o período em que estão nos estabelecimentos de ensino. A lei do município de Campinas ganhou repercussão nacional. Em 27 de julho de 2018, foi aprovada a Lei n°. 16.802 pelo governador do Estado de São Paulo, Marcio França. E, em 4 de outubro de 2018, foi aprovada a Lei Federal n°.13.722 pelo então presidente da República, Michel Temer. A Lei Federal dispõe que “a responsabilidade pela capacitação dos professores e funcionários dos estabelecimentos públicos caberá aos respectivos sistemas ou redes de ensino”. O Decreto Municipal prevê a formação anual em atendimento de primeiros socorros. Mesmo antes da Lei entrar em vigor, já no mês de abril de 2018, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura organizou uma formação com esse tema com o Corpo de Bombeiros de Itapiranga  - SC.  Neste ano de 2019, graças a parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, foi proporcionado novamente um evento qualificado e de muitos conhecimentos e troca de informações. Desta forma, a Secretaria agradece e parabeniza às profissionais de saúde pela disponibilidade, orientações e atividade práticas realizadas no evento.