7:30 às 11:30 e 13:00 às 17:00    
 (55) 3792 1102/1060


palestra outubro_rosa_2

Prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama foram abordados pelo Deputado Dr. Diógenes Basegio, que é autor da proposta da Frente Parlamentar Gaúcha de Prevenção e Diagnóstico Precoce do Câncer de Mama, na palestra realizada na última sexta, 21, no Centro de Convivência do Idoso, em Pinheirinho do Vale.

O RS é o segundo estado do Brasil, com maior incidência de câncer de mama. Nesse ano, está previsto o surgimento de aproximadamente cinco mil novos casos no estado.

Conforme o médico Basegio, a alta incidência de câncer de mama, e consequentemente de óbitos no estado está aliada a diversos fatores, um deles é descendência étnica européia, também, o hábito da mulher gaúcha de ingerir mais carne vermelha que no resto do país. “A gente sabe que a carne vermelha tem uma gordura que faz mal para a mama e isso explica ela ser um fator, outro é o estilo de vida da mulher gaúcha, ela além de cuidar da família, possuem uma atividade profissional, há uma tendência maior de ingestão de bebida alcoólica e há um vício maior ao tabagismo que são fatores que se agregam a isso”, explicou.

Outro fator vinculado é o número de filhos que as famílias possuem hoje, tendo menos filhos, amamenta menos e aumenta o risco de ter câncer de mama, além da evolução de espécime, as meninas estão menstruando mais cedo e entrando na menopausa mais tarde, o que expõe as mulheres a variações hormonais que elevam o risco de ter câncer de mama.

palestra outubro_rosa_1

Segundo a Secretária Municipal da Saúde, Adriana Mueller Costa, o câncer de mama é o tumor que mais mata mulheres no país. “Por esse motivo nós queremos com Outubro Rosa destacar a importância das mulheres prevenirem a doença e realizarem os exames”, afirmou.

O Dr. Basegio, destacou alguns hábitos que podem contribuir para a redução da incidência do câncer de mama. Dentre eles estão a prática de exercício físico, a diminuição da ingestão de carne vermelha, bebida alcoólica e tabaco e o cuidado com o peso após menopausa. Mulheres que ganham muito peso após os 50 anos têm um risco maior de ter câncer de mama.

- A redução do stress também é importante. A gente sabe que o stress diminui a imunidade e aumenta o risco. Na prevenção secundária está o diagnóstico precoce do câncer depalestra outubro_rosa_4 mama através da mamografia, o autoexame e anualmente, após os 20 anos, é o recomendado procurar o médico para que oriente sobre o exame e faça o diagnóstico, destacou Dr. Basegio.

A palestra contou com grande número de mulheres de todas as idades. Para finalizar a programação, foram sorteados brindes e oferecido um coquetel aos participantes. “Quero destacar que se estamos tendo êxito no Outubro Rosa é graças ao trabalho de toda a equipe da Secretaria Municipal da Saúde, que juntamente com a Dr. Raquel não estão medindo esforços para realizar a programação”, afirmou a Secretária Adriana.

Essa foi a primeira palestra do Outubro Rosa, o próximo encontro será na sexta, 28, com a médica Scheila da Silva que vai tratar sobre a prevenção do câncer de colo uterino.

 

palestra outubro_rosa_3